Uma profissão com muitas referências
29 Out'16 | Ponte de Lima

Uma profissão com muitas referências

Manuel Pimenta é um dos mais distintos farmacêuticos do nosso País e uma personalidade de referência na vila que ostenta o título de mais antiga de Portugal: Ponte de Lima. O respeito e a consideração da população por este homem de 78 anos são visíveis ao longo do percurso que, ao lado da bastonária, faz pelo centro da vila, durante mais uma visita integrada nos “Roteiros Farmacêuticos”.


[A acompanhar a bastonária neste Roteiro em Ponte de Lima estiveram o presidente da Secção Regional do Norte, Franklim Marques, e o presidente da Assembleia Regional do Norte, António da Rocha e Costa]


Desde o primeiro momento, a bastonária fez questão de incluir, no itinerário das visitas a realizar ao longo do seu mandato, uma deslocação a Ponte de Lima para conhecer de perto a história de um farmacêutico natural desta vila do distrito de Viana do Castelo, proprietário de um dos mais conceituados laboratórios de análises clínicas do norte do País, um cidadão com um sentido cívico notável e um exemplo de vida que merece ser ouvido e contado.

Descendente de uma família de várias gerações de farmacêuticos, tradição a que também os seus dois filhos deram continuidade, Manuel Pimenta sempre evidenciou um caráter humanista assinalável. O contacto com os doentes moldou-lhe o espírito e terá contribuído para as suas constantes preocupações com o bem comum. Foi por isso com naturalidade que desde cedo se envolveu também em ações de natureza social, no associativismo e na vida política.

Em Ponte de Lima foi sempre uma voz ativa e ouvida entre as entidades locais. Militante do Partido Socialista, assumiu papel ativo na luta contra a ditadura e na construção da democracia, tendo sido deputado à Assembleia Constituinte.

A sua intervenção cívica está também patente no trabalho que tem sido desenvolvido na fundação com o seu nome e que tem como missão intervir nas áreas da Saúde e Educação, principalmente no domínio da cooperação com os países de língua oficial portuguesa.

Criada em 2009, a Fundação Manuel Pimenta promoveu a construção de uma maternidade em Vila de Cacheu, a primeira localidade onde os portugueses aportaram na Guiné e que, durante muitos anos, foi o grande entreposto comercial na costa ocidental de África. A ligação desta fundação à Guiné, onde Manuel Pimenta cumpriu o serviço militar obrigatório, faz-se também através de um protocolo assinado com a Universidade Lusófona, que integra a Universidade Lusófona da Guiné, para promover o crescimento e desenvolvimento do País nas referidas áreas de intervenção.



O laboratório fundado por Manuel Pimenta conta com vários postos de colheita na região do Alto Minho

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS MANUEL PIMENTA
O destino inicial deste "Roteiro Farmacêutico” a Ponte de Lima foi o Laboratório de Análises Clínicas Manuel Pimenta, cuja direção técnica é agora assumida pela farmacêutica especialista em Análises Clínicas, Rosa Garrido.

Fundado em 1978, é hoje uma das empresas com maior tradição na região de Ponte de Lima. Mudou de instalações por duas vezes desde então: em 1985 e em 2000, fruto de um crescimento sustentado, assente num serviço de qualidade que é unanimemente reconhecido, quer pelos utentes quer pelos médicos prescritores.

Como forma de responder às crescentes necessidades da população e ao desafio da proximidade de cuidados, foram sendo abertos vários postos de colheita na região do Alto Minho. Hoje, o laboratório conta com uma dezena de unidades espalhadas pela região (Refóios do Lima, Freixo, Vitorino de Piães, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez, Paredes de Coura, Clicenter, Correlhã, Areosa e S. Martinho da Gandra), bem como um serviço domiciliário, que, no seu todo, assistem a uma média de 300 utentes diariamente.

Em conversa com os dirigentes da OF durante a visita ao laboratório, Manuel Pimenta revela preocupações com a postura que a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) tem assumido, ao fomentar a internalização das análises clínicas no Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima.

Ao obrigar os utentes a realizar os exames laboratoriais nas unidades sob a sua jurisdição, a ULSAM está a violar o princípio da liberdade de escolha e a colocar em causa a viabilidade económica de vários pequenos e médios operadores de toda a região do Alto Minho.

Apesar das dificuldades que o setor atravessa, Manuel Pimenta não desarma. Continua com uma energia cativante e conserva perspetivas de crescimento para o seu negócio.

Manuel Pimenta recorda que os operadores privados convencionados com o SNS para a realização de exames laboratoriais efetuaram importantes investimentos em infraestruturas e pessoal para conseguir dar uma resposta eficaz ao número crescente de requisições. Dentro deste modelo, souberam sempre prestar um serviço de qualidade, o que valeu a preferência de muitos utentes. Este farmacêutico considera por isso que não é nem justo nem sensato que sejam adotadas medidas meramente administravas que constituem séria ameaça à sobrevivência destas unidades.

Conforme realçou a bastonária, os argumentos utilizados pela administração central para promover um maior aproveitamento da capacidade instalada nas unidades do Estado são facilmente rebatidos com a inexistência de estudos que demonstrem os benefícios dessa decisão.

Sem os dados que justifiquem tal medida, o setor pode sempre contrapor com um histórico de serviço diferenciado, prestado segundo os mais elevados padrões de qualidade e de acordo com os interesses da população. O eventual encerramento destas estruturas de saúde, assentes em modelos de proximidade aos cidadãos, pode, por outro lado, constituir mais um contributo para a desertificação das zonas rurais e do interior pela falta de emprego e despedimento de profissionais altamente qualificados.



Luís Silva, diretor técnico da Farmácia Dona Teresa, apresentou aos dirigentes da OF as instalações e serviços disponibilizados

FARMÁCIA DONA TERESA
Após a visita ao Laboratório de Análises Clínicas Manuel Pimenta, a comitiva da OF dirigiu-se a uma das oito farmácias da vila de Ponte de Lima, a Farmácia Dona Teresa. À sua espera estava o proprietário e diretor técnico , Luís Silva, que conduziu os dirigentes da Ordem numa visita pelas instalações da farmácia, contando-lhes a sua história e as particularidades do dia-a-dia desta unidade.

Situada numa zona residencial relativamente recente, a Farmácia Dona Teresa serve uma população maioritariamente composta por jovens casais com filhos menores, que procuram na farmácia o apoio de um profissional qualificado para o tratamento de afeções menores e um aconselhamento na aquisição de todo o tipo de produtos de saúde e bem-estar.

Componente importante da atividade desta farmácia são os serviços que são disponibilizados à população, como a administração de injetáveis ou a determinação de parâmetros bioquímicos, por exemplo. Para Luís Silva, a prestação deste tipo de serviços assume cada vez mais relevância na atividade das farmácias comunitárias, até como aspeto diferenciador da atividade principal de dispensa de medicamentos, mas fundamentalmente pela afirmação profissional.

Por serem áreas específicas da prestação de cuidados de saúde, que requerem conhecimentos mais aprofundados e a aquisição de competências nas respetivas matérias, o diretor técnico da farmácia entende que estes serviços devem ser justamente remunerados e eventualmente comparticipados, tendo em conta a mais-valia clínica e económica que possam gerar para o Estado e para o doente.

Enquanto delegado associativo na região, Luís Silva acompanhou de perto a evolução do setor e promoveu encontros regulares entre colegas. Nestas funções sempre procurou alertar  para o efeito perverso da prática de descontos nas farmácias, cujo efeito em cascata poderia arruinar as perspetivas de todos os farmacêuticos na região.

Sempre defendeu que a concorrência entre farmácias não deve estar focalizada no preço dos produtos, mas na qualidade do serviço prestado e na panóplia de serviços que é disponibilizada. Estes devem ser os aspetos que diferenciam as farmácias e levam à escolha dos cidadãos.

No final desta visita à Farmácia Dona Teresa, a bastonária agradeceu ao responsável todo o trabalho que vem desenvolvendo na sua farmácia e o seu importante contributo para o reconhecimento e a confiança que a população deposita nos seus farmacêuticos.



Em pleno centro da vila de Ponte de Lima, a Farmácia Misercórdia é dirigida por um dos descendentes de Manuel Pimenta, também ele farmacêutico

FARMÁCIA DA MISERICÓRDIA
O Roteiro em Ponte de Lima terminou com uma visita à Farmácia da Misericórdia, uma das duas farmácias históricas que pertencem à família Pimenta, a par da Farmácia São João. A direção técnica está a cargo do filho, Manuel António Pimenta, que recebeu os dirigentes da OF e apresentou a equipa, as instalações e os principais serviços disponibilizados à população.

Por estar situada na zona histórica da cidade, a Farmácia da Misericórdia é frequentada quer por residentes quer por turistas, na sua esmagadora maioria portugueses e espanhóis, que aproveitam fins-de-semana, festividades e períodos de férias para conhecer a região do Alto Minho.

A farmácia apresenta-se totalmente remodelada e com a particularidade de ter sido pensada para enfrentar as cheias que costumam afetar habitações e comércio nas margens do rio Lima. Assim se explica a ligeira inclinação no chão da farmácia, que é sentida pelos visitantes, mas também outros pequenos pormenores que mostram a preocupação da equipa em minimizar os danos provocados pela intempérie.

Durante a visita à Farmácia da Misericórdia, a bastonária trocou algumas impressões com o diretor técnico, procurando conhecer a realidade em que a equipa de farmacêuticos se insere. Além do espaço físico da farmácia, Ana Paula Martins ficou a conhecer as principais atividades ali desenvolvidas e registou algumas preocupações transmitidas pelos colegas farmacêuticos. Com agradável satisfação, constatou também a relação de proximidade entre funcionários e utentes, patente aliás num projeto pioneiro que o diretor técnico desenvolve há cerca de um ano.

"Retratos de uma Farmácia” é o nome de uma página criada no Facebook por este farmacêutico e dedicada aos utentes da sua farmácia. Às fotografias tiradas por Ana Pereira, Manuel António Pimenta junta um breve texto sobre cada um dos seus fregueses, a maioria dos quais com pormenores e histórias que refletem bem as relações e afetos entre a equipa da farmácia e a população limiana.



Outros Roteiros

07 Mai'18 | Açores De ilha em ilha, com a profissão no horizonte Os Roteiros Farmacêuticos regressaram aos Açores, para mais um conjunto de visitas aos farmacêuticos do arquipélago e aos locais onde estes exercem a sua atividade,... Ler Mais
17 Abr'18 | Portalegre Fixar profissionais é o maior desafio das unidades do interior A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos visitou no dia 17 de abril a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), que engloba os Hospitais Dr. José Maria... Ler Mais
19 Dez'17 | Tomar Um modelo de laboratório clínico a preservar A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou, no dia 19 de dezembro, o laboratório de análises clínicas Fernanda Galo Laboratórios, em Tomar, em mais uma... Ler Mais
18 Jul'17 | Pedrogão Grande Tragédias que despertam a solidariedade farmacêutica Enquanto estruturas de proximidade da população, as farmácias conhecem e vivem de perto os problemas das comunidades que servem. Em Pedrógão Grande, Figueiró dos... Ler Mais
12 Jul'17 | Alentejo Profissionalismo e proximidade dos farmacêuticos alentejanos Sob o tórrido e típico calor de verão alentejano, a bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou nos dias 10 e 12 de julho os colegas dos... Ler Mais
20 Jun'17 | Braga Gestão privada que serve o interesse público O Hospital de Braga foi considerado o melhor hospital do país na avaliação recentemente divulgada pela Entidade Reguladora da Saúde. Em vários rankings e... Ler Mais
05 Jun'17 | Lisboa Polícia Científica e Ciências Farmacêuticas com ligação umbilical O Laboratório de Polícia Científica é um dos laboratórios mais avançados do mundo, com tecnologia de ponta e recursos humanos altamente qualificados. As suas origens... Ler Mais
05 Jun'17 | Sintra A única profissão de saúde com valências na produção Os farmacêuticos de indústria estão presentes, de forma transversal, em todo o processo de desenvolvimento e produção de fármacos. Desde a direção técnica das... Ler Mais
05 Mai'17 | Trás-os-Montes e Alto Douro Bons exemplos no nordeste do país Quatro dias no interior de Portugal para conhecer as dificuldades e os desafios de quem luta diariamente contra a desertificação. O Roteiro que levou a bastonária às... Ler Mais
18 Abr'17 | Santarém Assistência farmacêutica na região do Médio Tejo A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou, no dia 18 de março, o distrito de Santarém, em mais uma iniciativa integrada no projeto "Roteiros... Ler Mais
21 Mar'17 | Oeiras Profissionais de saúde no sistema de saúde prisional Impulsionados pela bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF), os bastonários das Ordens dos Enfermeiros e dos Médicos acompanharam Ana Paula Martins na visita ao... Ler Mais
17 Mar'17 | Coimbra Laboratórios que prezam a qualidade e proximidade O Roteiro Farmacêutico realizado no dia 17 de março, na cidade de Coimbra, envolveu a visita a dois laboratórios de análises clínicas dirigidos por duas farmacêuticas... Ler Mais
02 Mar'17 | Lisboa Farmacêuticas nos cuidados de saúde primários Serão pouco mais de meia centena os farmacêuticos que trabalham nas cinco Administrações Regionais de Saúde do País. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, reside um dos... Ler Mais
06 Fev'17 | Portimão Intervenção farmacêutica nos serviços públicos algarvios Na primeira vez que se deslocou ao Algarve no âmbito dos Roteiros Farmacêuticos, a bastonária contactou com três áreas distintas de intervenção profissional dos... Ler Mais
05 Dez'16 | Loures Farmácia Hospitalar em hospital PPP A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos visitou, no dia 5 de dezembro, o Hospital Beatriz Ângelo (HBA), em Loures, onde foi recebida pelo administrador executivo,... Ler Mais
29 Nov'16 | Penafiel Dispositivos médicos de produção nacional A Bastos Viegas é um dos vários bons exemplos de empresas portuguesas altamente credenciadas a nível internacional. É referência a nível mundial na área dos... Ler Mais
29 Nov'16 | Porto Cada farmácia com a sua história e experiências Foram quatro as farmácias visitadas pela bastonária durante o Roteiro realizado na região Porto. Separadas pelo Douro ? duas no Porto; duas em Vila Nova de Gaia ?... Ler Mais
28 Nov'16 | Porto Qualidade, segurança e eficácia na terapêutica oncológica O Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto recebeu no dia 28 de novembro a visita da bastonária da Ordem dos Farmacêuticos. O presidente do Conselho de... Ler Mais
28 Out'16 | Vila Nova de Gaia Farmacêuticos hospitalares compensam com esforço o subfinanciamento da saúde Em visita aos Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), a bastonária louvou o esforço dos farmacêuticos hospitalares que... Ler Mais
28 Out'16 | Porto Transformar conhecimento em valor económico A bastonária foi conhecer a incubadora de empresas da Universidade do Porto - UPTEC-Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto - para perceber os apoios... Ler Mais
23 Jul'16 | Açores Os desafios da insularidade e da descontinuidade geográfica A bastonária visitou a Região Autónoma dos Açores, entre 21 e 23 de julho para contactar com os colegas farmacêuticos açorianos e com eles analisar a atualidade do... Ler Mais
17 Jul'16 | Madeira Em contacto com os farmacêuticos madeirenses Nos dias 15, 16 e 17 de julho, a bastonária deslocou-se à Região Autónoma da Madeira, em mais uma etapa dos Roteiros Farmacêuticos, que passou pelo hospital,... Ler Mais
12 Jul'16 | Lisboa Antigas instalações da farmácia privada são agora para o ambulatório hospitalar A convite do presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins, a bastonária da OF, Ana Paula Martins, deslocou-se no... Ler Mais
08 Jul'16 | Figueira da Foz Serviços farmacêuticos à medida da população A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou a 8 de julho a Farmácia Saúde e a Farmácia Saúde Lavos, ambas no concelho da Figueira da Foz. As diretoras... Ler Mais
25 Mai'16 | Lisboa Responsabilidade farmacêutica em oncologia Os farmacêuticos que trabalham no Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPOLFG) são responsáveis, mensalmente, pela preparação de mais de 3 mil... Ler Mais
11 Mai'16 | Vila Franca de Xira Mais de 200 farmacêuticos a servir nos arredores A "primeira etapa" dos Roteiros Farmacêuticos passou pelo concelho de Vila Franca de Xira, nos arredores de Lisboa. A bastonária visitou algumas unidades de saúde... Ler Mais