Farmacêuticos hospitalares compensam com esforço o subfinanciamento da saúde
28 Out'16 | Vila Nova de Gaia

Farmacêuticos hospitalares compensam com esforço o subfinanciamento da saúde

Em visita aos Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), a bastonária louvou o esforço dos farmacêuticos hospitalares que trabalham ali e um pouco por todo o País na manutenção da segurança do circuito do medicamento que é distribuído nas unidades de saúde. O serviço da farmácia hospitalar está instalado num contentor, com condições exíguas e desadequadas, pelo que carece de intervenção urgente para poder desenvolver todas as atividades que um centro hospitalar desta dimensão exige.
[A bastonária esteve acompanhada nesta visita ao CHVNG/E pelo presidente da Secção Regional do Norte, Franklim Marques, e pelo membro da Direção Nacional, João Almeida]

A comitiva da OF, à chegada ao Hospital Eduardo dos Santos Silva, foi recebida pelo Conselho de Administração, presidido por Silvério Cordeiro, e em que estiveram presentes, além do presidente, a diretora clínica, Ana Clara Coelho, o enfermeiro diretor, Belmiro Rocha, e a diretora dos Serviços Farmacêuticos, Aida Batista.

O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho é centro de referência nacional para as áreas da Cardiologia de Intervenção Estrutural e da Oncologia de Adultos - Cancro do Reto. Abrange o Hospital Eduardo Santos Silva (antigo Sanatório D. Manuel II), o Hospital Comendador Manuel Moreira de Barros (antigo Hospital Distrital de Gaia) e o Hospital Nossa Senhora da Ajuda, em Espinho, cobrindo uma área de influência de 700 mil habitantes.

Os responsáveis da OF ficaram a conhecer alguns indicadores da atividade assistencial do CHVNG/E e foram também informados sobre a próxima fase da sua reabilitação, que envolve um custo estimado de 16 milhões de euros e cujo financiamento foi recentemente assegurado por fundos comunitários do Portugal 2020, através do programa Operacional Regional do Norte 2014-2020, e da assinatura de um protocolo de colaboração entre o Ministério da Saúde e a Câmara de Gaia.

Nos últimos cinco anos, a fatura com medicamentos no CHVNG/E cresceu de 25 para 30 milhões de euros, o que é explicado pelos responsáveis do centro hospitalar com um aumento da atividade e, muito especialmente, do número de doentes em ambulatório – cerca de 1.900 doentes oncológicos e 1.100 doentes com VIH/sida –, mas também com uma política que coloca esta unidade na linha da frente no acesso à inovação terapêutica, com recurso frequente às denominadas autorizações de utilização excecional (AUE).

Após a reunião, os dirigentes da OF, liderados pela bastonária Ana Paula Martins, visitaram o Serviço de Patologia Clínica, contactando com elementos que integram o quadro de nove farmacêuticos analistas afetos a este serviço, cinco dos quais com a especialidade em Análises Clínicas conferida pela OF.

Este contacto permitiu conhecer de perto a realidade profissional das Análises Clínicas em ambiente hospitalar, nomeadamente as responsabilidades e competências dos diferentes profissionais que integram o serviço e a relação entre estes farmacêuticos e a restante equipa de saúde.

Nesta fase da visita, a bastonária reiterou que o modelo de Carreira Farmacêutica que a OF tem vindo a defender  abrange todos os farmacêuticos com vínculo à Administração Pública, estejam eles na farmácia hospitalar, nos laboratórios do Estado, nas autoridades reguladoras ou em outras áreas do setor público. A reforma pretendida constitui um passo inadiável para a dignificação da profissão e do trabalho assistencial junto dos doentes.

A mesma mensagem, que tem marcado os Roteiros Farmacêuticos e a maioria das intervenções da OF e da sua bastonária, foi também transmitida aos colegas afetos aos serviços farmacêuticos. A precaridade das instalações da farmácia hospitalar do CHVNG/E não passou despercebida e acabou por captar boa parte da atenção da bastonária. Em declarações à Comunicação Social após a visita àqueles serviços, Ana Paula Martins declarou-se "perturbada" com as condições em que trabalham os seus colegas farmacêuticos hospitalares e louvou o esforço suplementar que têm de despender para manter a segurança em todo o circuito do medicamento hospitalar.

A farmácia do CHVNG/E está instalada num contentor, o que por si só deveria ser uma situação provisória, mas que apresenta já sinais evidentes de degradação. Tem uma área manifestamente reduzida para todas as atividades que os Serviços Farmacêuticos têm de desempenhar numa unidade hospitalar desta dimensão. As restrições não se limitam ao espaço para armazenamento de produtos, afetando por exemplo as preparações não estéreis e a própria disponibilidade de atendimento, que, não fossem as precárias condições físicas da farmácia, poderia ter horário alargado

Ao contrário de outros serviços farmacêuticos hospitalares, o maior problema desta farmácia, em particular, não está na escassez de recursos humanos. O CHVNG/E tem um quadro de 17 farmacêuticos, num total de 58 colaboradores. e foram recentemente contratados mais dois colegas farmacêuticos entre outros técnicos, fruto da intervenção direta do secretário de Estado Fernando Araújo, atitude saudada pela bastonária e pela responsável dos serviços farmacêuticos.

No caso concreto do CHVNG/E é evidente o desinvestimento nas infraestruturas e equipamentos dos serviços farmacêutico, um subaproveitamento das capacidades dos farmacêuticos hospitalares e o desperdício de um vasto conjunto de benefícios que uma intervenção farmacêutica estruturada poderia proporcionar, tanto para a qualidade geral dos cuidados prestados aos doentes como ao nível da gestão do medicamento hospitalar.

Apesar de, no decurso da 2.ª fase do projeto de reabilitação do CHVNG/E, não estar prevista uma intervenção imediata nos Serviços Farmacêuticos, a bastonária espera que os decisores e as autoridades sejam sensíveis às condições em que esta farmácia hospitalar opera e que possam priorizar uma intervenção, procedendo à sua requalificação e capacitando os seus profissionais para um exercício de excelência, ao nível das melhores práticas nacionais e internacionais.



Outros Roteiros

19 Dez'17 | Tomar Um modelo de laboratório clínico a preservar A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou, no dia 19 de dezembro, o laboratório de análises clínicas Fernanda Galo Laboratórios, em Tomar, em mais uma... Ler Mais
18 Jul'17 | Pedrogão Grande Tragédias que despertam a solidariedade farmacêutica Enquanto estruturas de proximidade da população, as farmácias conhecem e vivem de perto os problemas das comunidades que servem. Em Pedrógão Grande, Figueiró dos... Ler Mais
12 Jul'17 | Alentejo Profissionalismo e proximidade dos farmacêuticos alentejanos Sob o tórrido e típico calor de verão alentejano, a bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou nos dias 10 e 12 de julho os colegas dos... Ler Mais
20 Jun'17 | Braga Gestão privada que serve o interesse público O Hospital de Braga foi considerado o melhor hospital do país na avaliação recentemente divulgada pela Entidade Reguladora da Saúde. Em vários rankings e... Ler Mais
05 Jun'17 | Lisboa Polícia Científica e Ciências Farmacêuticas com ligação umbilical O Laboratório de Polícia Científica é um dos laboratórios mais avançados do mundo, com tecnologia de ponta e recursos humanos altamente qualificados. As suas origens... Ler Mais
05 Jun'17 | Sintra A única profissão de saúde com valências na produção Os farmacêuticos de indústria estão presentes, de forma transversal, em todo o processo de desenvolvimento e produção de fármacos. Desde a direção técnica das... Ler Mais
05 Mai'17 | Trás-os-Montes e Alto Douro Bons exemplos no nordeste do país Quatro dias no interior de Portugal para conhecer as dificuldades e os desafios de quem luta diariamente contra a desertificação. O Roteiro que levou a bastonária às... Ler Mais
18 Abr'17 | Santarém Assistência farmacêutica na região do Médio Tejo A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou, no dia 18 de março, o distrito de Santarém, em mais uma iniciativa integrada no projeto "Roteiros... Ler Mais
21 Mar'17 | Oeiras Profissionais de saúde no sistema de saúde prisional Impulsionados pela bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF), os bastonários das Ordens dos Enfermeiros e dos Médicos acompanharam Ana Paula Martins na visita ao... Ler Mais
17 Mar'17 | Coimbra Laboratórios que prezam a qualidade e proximidade O Roteiro Farmacêutico realizado no dia 17 de março, na cidade de Coimbra, envolveu a visita a dois laboratórios de análises clínicas dirigidos por duas farmacêuticas... Ler Mais
02 Mar'17 | Lisboa Farmacêuticas nos cuidados de saúde primários Serão pouco mais de meia centena os farmacêuticos que trabalham nas cinco Administrações Regionais de Saúde do País. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, reside um dos... Ler Mais
06 Fev'17 | Portimão Intervenção farmacêutica nos serviços públicos algarvios Na primeira vez que se deslocou ao Algarve no âmbito dos Roteiros Farmacêuticos, a bastonária contactou com três áreas distintas de intervenção profissional dos... Ler Mais
05 Dez'16 | Loures Farmácia Hospitalar em hospital PPP A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos visitou, no dia 5 de dezembro, o Hospital Beatriz Ângelo (HBA), em Loures, onde foi recebida pelo administrador executivo,... Ler Mais
29 Nov'16 | Penafiel Dispositivos médicos de produção nacional A Bastos Viegas é um dos vários bons exemplos de empresas portuguesas altamente credenciadas a nível internacional. É referência a nível mundial na área dos... Ler Mais
29 Nov'16 | Porto Cada farmácia com a sua história e experiências Foram quatro as farmácias visitadas pela bastonária durante o Roteiro realizado na região Porto. Separadas pelo Douro ? duas no Porto; duas em Vila Nova de Gaia ?... Ler Mais
28 Nov'16 | Porto Qualidade, segurança e eficácia na terapêutica oncológica O Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto recebeu no dia 28 de novembro a visita da bastonária da Ordem dos Farmacêuticos. O presidente do Conselho de... Ler Mais
29 Out'16 | Ponte de Lima Uma profissão com muitas referências Manuel Pimenta é um dos mais distintos farmacêuticos do nosso País e uma personalidade de referência na vila que ostenta o título de mais antiga de Portugal: Ponte de... Ler Mais
28 Out'16 | Porto Transformar conhecimento em valor económico A bastonária foi conhecer a incubadora de empresas da Universidade do Porto - UPTEC-Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto - para perceber os apoios... Ler Mais
23 Jul'16 | Açores Os desafios da insularidade e da descontinuidade geográfica A bastonária visitou a Região Autónoma dos Açores, entre 21 e 23 de julho para contactar com os colegas farmacêuticos açorianos e com eles analisar a atualidade do... Ler Mais
17 Jul'16 | Madeira Em contacto com os farmacêuticos madeirenses Nos dias 15, 16 e 17 de julho, a bastonária deslocou-se à Região Autónoma da Madeira, em mais uma etapa dos Roteiros Farmacêuticos, que passou pelo hospital,... Ler Mais
12 Jul'16 | Lisboa Antigas instalações da farmácia privada são agora para o ambulatório hospitalar A convite do presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins, a bastonária da OF, Ana Paula Martins, deslocou-se no... Ler Mais
08 Jul'16 | Figueira da Foz Serviços farmacêuticos à medida da população A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou a 8 de julho a Farmácia Saúde e a Farmácia Saúde Lavos, ambas no concelho da Figueira da Foz. As diretoras... Ler Mais
25 Mai'16 | Lisboa Responsabilidade farmacêutica em oncologia Os farmacêuticos que trabalham no Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPOLFG) são responsáveis, mensalmente, pela preparação de mais de 3 mil... Ler Mais
11 Mai'16 | Vila Franca de Xira Mais de 200 farmacêuticos a servir nos arredores A "primeira etapa" dos Roteiros Farmacêuticos passou pelo concelho de Vila Franca de Xira, nos arredores de Lisboa. A bastonária visitou algumas unidades de saúde... Ler Mais