Farmacêuticas nos cuidados de saúde primários
02 Mar'17 | Lisboa

Farmacêuticas nos cuidados de saúde primários

Serão pouco mais de meia centena os farmacêuticos que trabalham nas cinco Administrações Regionais de Saúde do País. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, reside um dos bons exemplos de um Serviço Farmacêutico bem estruturado, que garante o acesso aos medicamentos, vacinas e outros dispositivos médicos e produtos de saúde, ao nível dos cuidados de saúde primários, e o cumprimento dos programas de saúde prioritários definidos pelas autoridades de saúde.


[A bastonária da OF esteve acompanhada nesta visita à ARSLVT por Helena Farinha, membro da Direção Nacional da OF]

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou, no dia 2 de março, os Serviços Farmacêuticos da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) para conhecer de perto a atividade desenvolvida pelos colegas farmacêuticos que trabalham nos cuidados de saúde primários.

Dirigidos pela farmacêutica especialista em Farmácia Hospitalar, Nadine Ribeiro, que foi recentemente nomeada vice-presidente da Comissão Nacional de Farmácia e Terapêutica, os Serviços Farmacêuticos da ARSLVT desenvolvem também um conjunto de projetos que valorizam a intervenção destes profissionais no Serviço Nacional de Saúde e que contribuem, comprovadamente, para a otimização dos resultados clínicos e económicos.

Antes de percorrer as instalações e contactar com a respetiva equipa de colaboradores, Ana Paula Martins foi recebida pela presidente da ARSLVT, Rosa Matos, numa reunião em que foi analisada a organização do sistema de saúde, as competências das ARS e as funções dos farmacêuticos que trabalham nestas estruturas.

A visita da bastonária a esta ARS foi justificada pela própria, não só pelo facto de se tratar da maior ARS do País, com jurisdição sobre mais de 400 unidades de saúde, mas fundamentalmente pela reputação do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido por este serviço farmacêutico.

A presidente da ARSLVT revelou também que a reorganização do serviço permitiu a concretização de vários projetos que hoje são unanimemente reconhecidos como mais-valias para a ARS, para os profissionais de saúde que estão no terreno e para a população, em geral.

Neste âmbito, a bastonária recordou os termos gerais da proposta apresentada pela OF ao Governo, em finais de 2016, sobre a gestão do medicamento e dos dispositivos médios nas ARS. Na altura, a OF propôs a definição de uma estratégia transversal no âmbito do circuito do medicamento nas ARS, que envolve uma alteração à orgânica destas estruturas, no sentido do reconhecimento legal de um Serviço Farmacêutico com autonomia técnica e científica, dirigido por um farmacêutico especialista em Farmácia Hospitalar, que responde diretamente ao Conselho Diretivo.

Entre as principais funções e responsabilidades elencadas pela OF na referida proposta, estão a gestão do circuito do medicamento nos cuidados de saúde primários, a operacionalização das politicas de saúde, a informação sobre medicamentos e tecnologias de informação ou as atividades de farmácia clínica, cuidados farmacêuticos e farmacoterapia, por exemplo.

Para a bastonária, o sistema de saúde deve rentabilizar cada vez melhor os recursos que tem à sua disposição e promover uma intervenção estruturada e coordenada entre os diferentes níveis de prestação de cuidados de saúde. Neste contexto, os Serviços Farmacêuticos das ARS devem assumir um papel nuclear, enquanto interface entre rede privada de farmácias comunitárias e os cuidados de saúde primários, os cuidados hospitalares, os cuidados continuados ou paliativos.

"Atualmente, só faz sentido uma visão integrada do sistema de saúde, em que operadores privados e públicos aproveitam sinergias, competências e capacidade instalada para prestar os melhores cuidados de saúde à população”, disse a bastonária.

Já nas instalações afetas aos Serviços Farmacêuticos, as dirigentes da OF contactaram com os 10 farmacêuticos que integram a equipa, bem como com os restantes colaboradores e foram informadas sobre os principais projetos em curso nesta unidade.

Entre as principais responsabilidades do serviço, está a preparação e abastecimento de medicamentos e vacinas aos 15 Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da área de influência da ARSLVT e a coordenação com outras estruturas de saúde como os Centros de Diagnóstico Pneumológico (CDP), no âmbito do Programa Nacional de Luta Contra a Tuberculose, a Divisão de Intervenção nos Comportamento Aditivos e nas Dependências (DICAD).

No fundo, sintetiza a diretora dos Serviços Farmacêuticos, "somos desbloqueadores de iniciativas e facilitadores de projetos”.

Nadine Ribeiro apresentou alguns projetos, referindo em especial a conclusão, no final do ano passado, da implementação de um sistema de informação e gestão que possibilita a traceabilidade e a monitorização sistemática e compreensiva do consumo de medicamentos nas 400 unidades funcionais dos 15 ACES, em curso com o ACES.

Conforme explicou a responsável dos Serviços Farmacêuticos, este projeto permitiu não só aumentar o grau de monitorização dos serviços centrais da ARSLVT, mas também uma maior autonomia e o empowerment das unidades de saúde locais, permitindo a gestão de proximidade, com provas dadas na otimização da saúde dos cidadãos e da sustentabilidade do SNS.

Trata-se de um projeto único no País, pela sua dimensão e grau de controlo por lote, que assenta na autonomia dos ACES baseada na responsabilidade, tem permitido gerir e controlar eficientemente o stock dos medicamentos até ao momento do consumo na ARSLVT.

Foram ainda alvo de destaque e análise os projetos em curso na área da reconciliação da terapêutica, que envolve uma articulação entre os ACES, os Serviços Farmacêuticos da ARSLVT e as farmácias comunitárias na gestão integrada da farmacoterapia dos cidadãos, "com vista à otimização da adesão, segurança e efetividade da mesma e, consequente melhoria dos resultados em saúde da população”.

Estas atividades eminentemente clínicas estão, no entanto, algo limitadas, alertam as farmacêuticas envolvidas, pelas restrições no acesso ao historial clínico dos utentes. A este propósito a bastonária adiantou que está a ser estuda uma solução como os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde e com o acordo da Comissão Nacional de Proteção de Dados que permita o acesso à Plataforma de Dados em Saúde aos farmacêuticos com funções assistenciais.

No final da visita, a bastonária esteve reunida com a equipa de farmacêuticas para registar as suas impressões sobre o exercício profissional nesta área de atividade e ouvir também as suas expetativas em relação à intervenção da Ordem.

Ana Paula Martins assegurou a estas profissionais que a OF manterá defesa intransigente da criação de uma Carreira para todos os farmacêuticos do SNS,  que reconheça as especificidades das funções destes profissionais, as condições de acesso ao estágio de carreira, ou a progressão profissional.

Outros Roteiros

19 Dez'17 | Tomar Um modelo de laboratório clínico a preservar A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou, no dia 19 de dezembro, o laboratório de análises clínicas Fernanda Galo Laboratórios, em Tomar, em mais uma... Ler Mais
18 Jul'17 | Pedrogão Grande Tragédias que despertam a solidariedade farmacêutica Enquanto estruturas de proximidade da população, as farmácias conhecem e vivem de perto os problemas das comunidades que servem. Em Pedrógão Grande, Figueiró dos... Ler Mais
12 Jul'17 | Alentejo Profissionalismo e proximidade dos farmacêuticos alentejanos Sob o tórrido e típico calor de verão alentejano, a bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou nos dias 10 e 12 de julho os colegas dos... Ler Mais
20 Jun'17 | Braga Gestão privada que serve o interesse público O Hospital de Braga foi considerado o melhor hospital do país na avaliação recentemente divulgada pela Entidade Reguladora da Saúde. Em vários rankings e... Ler Mais
05 Jun'17 | Lisboa Polícia Científica e Ciências Farmacêuticas com ligação umbilical O Laboratório de Polícia Científica é um dos laboratórios mais avançados do mundo, com tecnologia de ponta e recursos humanos altamente qualificados. As suas origens... Ler Mais
05 Jun'17 | Sintra A única profissão de saúde com valências na produção Os farmacêuticos de indústria estão presentes, de forma transversal, em todo o processo de desenvolvimento e produção de fármacos. Desde a direção técnica das... Ler Mais
05 Mai'17 | Trás-os-Montes e Alto Douro Bons exemplos no nordeste do país Quatro dias no interior de Portugal para conhecer as dificuldades e os desafios de quem luta diariamente contra a desertificação. O Roteiro que levou a bastonária às... Ler Mais
18 Abr'17 | Santarém Assistência farmacêutica na região do Médio Tejo A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, visitou, no dia 18 de março, o distrito de Santarém, em mais uma iniciativa integrada no projeto "Roteiros... Ler Mais
21 Mar'17 | Oeiras Profissionais de saúde no sistema de saúde prisional Impulsionados pela bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF), os bastonários das Ordens dos Enfermeiros e dos Médicos acompanharam Ana Paula Martins na visita ao... Ler Mais
17 Mar'17 | Coimbra Laboratórios que prezam a qualidade e proximidade O Roteiro Farmacêutico realizado no dia 17 de março, na cidade de Coimbra, envolveu a visita a dois laboratórios de análises clínicas dirigidos por duas farmacêuticas... Ler Mais
06 Fev'17 | Portimão Intervenção farmacêutica nos serviços públicos algarvios Na primeira vez que se deslocou ao Algarve no âmbito dos Roteiros Farmacêuticos, a bastonária contactou com três áreas distintas de intervenção profissional dos... Ler Mais
05 Dez'16 | Loures Farmácia Hospitalar em hospital PPP A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos visitou, no dia 5 de dezembro, o Hospital Beatriz Ângelo (HBA), em Loures, onde foi recebida pelo administrador executivo,... Ler Mais
29 Nov'16 | Penafiel Dispositivos médicos de produção nacional A Bastos Viegas é um dos vários bons exemplos de empresas portuguesas altamente credenciadas a nível internacional. É referência a nível mundial na área dos... Ler Mais
29 Nov'16 | Porto Cada farmácia com a sua história e experiências Foram quatro as farmácias visitadas pela bastonária durante o Roteiro realizado na região Porto. Separadas pelo Douro ? duas no Porto; duas em Vila Nova de Gaia ?... Ler Mais
28 Nov'16 | Porto Qualidade, segurança e eficácia na terapêutica oncológica O Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto recebeu no dia 28 de novembro a visita da bastonária da Ordem dos Farmacêuticos. O presidente do Conselho de... Ler Mais
29 Out'16 | Ponte de Lima Uma profissão com muitas referências Manuel Pimenta é um dos mais distintos farmacêuticos do nosso País e uma personalidade de referência na vila que ostenta o título de mais antiga de Portugal: Ponte de... Ler Mais
28 Out'16 | Vila Nova de Gaia Farmacêuticos hospitalares compensam com esforço o subfinanciamento da saúde Em visita aos Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), a bastonária louvou o esforço dos farmacêuticos hospitalares que... Ler Mais
28 Out'16 | Porto Transformar conhecimento em valor económico A bastonária foi conhecer a incubadora de empresas da Universidade do Porto - UPTEC-Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto - para perceber os apoios... Ler Mais
23 Jul'16 | Açores Os desafios da insularidade e da descontinuidade geográfica A bastonária visitou a Região Autónoma dos Açores, entre 21 e 23 de julho para contactar com os colegas farmacêuticos açorianos e com eles analisar a atualidade do... Ler Mais
17 Jul'16 | Madeira Em contacto com os farmacêuticos madeirenses Nos dias 15, 16 e 17 de julho, a bastonária deslocou-se à Região Autónoma da Madeira, em mais uma etapa dos Roteiros Farmacêuticos, que passou pelo hospital,... Ler Mais
12 Jul'16 | Lisboa Antigas instalações da farmácia privada são agora para o ambulatório hospitalar A convite do presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins, a bastonária da OF, Ana Paula Martins, deslocou-se no... Ler Mais
08 Jul'16 | Figueira da Foz Serviços farmacêuticos à medida da população A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou a 8 de julho a Farmácia Saúde e a Farmácia Saúde Lavos, ambas no concelho da Figueira da Foz. As diretoras... Ler Mais
25 Mai'16 | Lisboa Responsabilidade farmacêutica em oncologia Os farmacêuticos que trabalham no Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPOLFG) são responsáveis, mensalmente, pela preparação de mais de 3 mil... Ler Mais
11 Mai'16 | Vila Franca de Xira Mais de 200 farmacêuticos a servir nos arredores A "primeira etapa" dos Roteiros Farmacêuticos passou pelo concelho de Vila Franca de Xira, nos arredores de Lisboa. A bastonária visitou algumas unidades de saúde... Ler Mais